8 de maio de 2017

Debaixo das Minhas Asas

8 de maio de 2017


Resenha Debaixo das Minhas Asas





Título: Debaixo das Minhas Asas
Autora: Kate Willians 
Editora: Coerência
N° de páginas: 272


Abby Disilva foi o anjo escolhido pelo Criador para proteger e guardar Alex Le Justice por toda a vida. Teimosa, rebelde e impulsiva, Abby já quebrou muitas regras e perdeu muitas vidas inocentes que poderiam ter sido poupadas, se sua conduta não os tivesse levado para caminhos obscuros. Alex é sua última chance de provar que merece o título de guardiã e finalmente garantir seu lugar aos céus. Mas o que fazer quando após assisti-lo crescer e se transformar num homem honesto e corajoso, Abby se vê perdidamente apaixonada por seu protegido? O que fazer quando a luta pelo amor verdadeiro transforma amigos em inimigos e últimas chances em oportunidades extintas? Uma aventura intensa e conflitante, romântica e sensível que levará o leitor ao paraíso, só para então puxá-lo para as labaredas flamejantes do inferno. Afinal, em meio ao caos, você optaria por salvar quem ama ou por salvar a própria pele?



Antes de ter o livro em mãos, eu não imaginava que ele seria o que era. Ao abrir e ler as primeiras páginas me choquei, em seguida me identifiquei. Afinal, qual ser humano nunca passou por um momento como aquele na vida? Todos nós passamos, alguns são os agressores, outros, como nós, os agredidos, e é em nossos corações que mantemos a dor de cada pior momento, às vezes perdendo até a fé que dias melhores virão e que toda a dor vai passar.

Sem dúvidas foi um presente ler este livro, sem saber, Kate sempre esteve destinada a nos passar muitas mensagens lindas com suas palavras. Em 'Debaixo das minhas Asas' não é diferente.
O livro me emocionou antes mesmo de eu começar a ler a história em si, com as palavras da autora eu já estava em prantos e percebi o que me esperava nas páginas seguintes. E realmente eu não me decepcionei.

Abby mora com Alex quando a história começa, anteriormente eles largaram tudo para viverem juntos, após descobrirem que se amam aos 17 anos dele, porém, apesar do amor que sentem um pelo outro, há algo entre eles, algo que os mantém distante apesar de tudo. A verdade sobre o que ela realmente é. E é em uma das discussões deles, que ela revela a ele, que é um anjo, seu anjo da guarda. Só que isso é proibido pelas regras do Criador e essa decisão de Abby tratará consequências a ela e seu amado.

Rapidamente Luca, um anjo vingador (no livro, os anjos são definidos e separados de  acordo com suas tarefas) aparece e acaba com tudo que Abby amava: Alex. 

Apesar disso, O arcanjo Gabriel (um dos chefões do céu, estando apenas abaixo do próprio Criador) percebe que Alex sofreu uma injustiça e faz um acordo com ele: ele salvaria o rapaz, deixaria que ele voltasse a Terra como anjo salvador, mas ele teria que salvar Abby de si mesma, de seus impulsos e erros, fazê-la pedir perdão, se redimir.  Ele aceita e assim a jornada começa. Numa caminhada onde ele não se lembra de seu passado, mas a cada momento se sente mais perto daquele outro anjo de olhos azuis. Por isso, ele transforma a vontade de se lembrar de seu passado com a garota, em sua meta de vida. Abandonando até mesmo seu posto de anjo salvador, para ir em busca disso. 



Uma das coisas que mais amo nas histórias da Kate é que conseguimos nos apaixonar, instantâneamente, por seus personagens. E não foi diferente no momento em que descobri sobre a amiga (também anjo) de Abby, Carol. 
Ela, assim como Abby e Alex, era muito sensível e doce, o que me deixou ainda mais próxima dela. 
Mas diferente de Carol, com Abby e Alex foi diferente, eu me apaixonei por eles pela forma como o amor de ambos aconteceu, e foi tão intensamente explicada logo no início. 

A história é narrada em primeira pessoa, entre Abby (anjo da guarda) e Alex (anjo salvador, par romântico da personagem principal), mas também conta com alguns trechos por Henrique (caçador de anjos), Caroline (amiga de Abby - anjo clarividente) e Damon (um dos comparsas de Alex).

Uma das coisas que mais me chamou atenção no livro foi que, de todos que li de Kate, esse é o mais conciso, centrado, direto e intenso. Por isso, até senti a história se passar mais rápido do que eu gostaria ou esperava ser.  Foi uma das minhas leituras mais rápidas também. 

Uma das coisas que não entendi (e aqui vai o spoiler, se você não gosta de spoilers, pule este parágrafo) é que, como, do dia pra noite o personagem (que achei que seria o antagonista), simplesmente se apaixona por Abby, visto que seu objetivo era matá-la desde quando teve a (brilhante) ideia de se aproximar dela. Então eu pensei: isso só pode ser uma armadilha, ele está fingindo. E surpreendentemente não foi o que aconteceu, ele acabou mesmo se envolvendo (de verdade) com ela.

A história é um ensinamento constante de que nunca estamos só, mesmo que achemos e que pareça isso. É nos pequenos  atos carinhosos de cada personagem que é possível notar apoio e amor.  Nos ensinando que certas coisas está nos mínimos detalhes que as vezes não notamos.





Outra coisa que me deixou um pouco perdida (e aqui vai mais um spoiler) foi a indecisão de Abby sobre quem ela realmente amava, em um momento ela está chorando pela morte do rapaz que acreditava que amaria para sempre. Logo depois (não tão logo, mas depois de um tempo considerável) estava nos braços de outro rapaz. Isso não me fez pensar que ela era *vadia* como a própria personagem descreveu durante a narrativa, mas sim que ela não sabia o que realmente queria, e que talvez, não amasse tanto Alex como dizia no início.

Posso afirmar com toda certeza, que esse foi um dos (poucos) livros que li que havia uma carga emocional tão intensa e enorme envolvida, a ponto de me fazer desfalecer em lágrimas apenas quando a última palavra foi lida. É um livro no qual você percebe que nem todos os finais felizes tem de ser de uma maneira específica, tem certeza de que há coisas que vem para o bem e que o amor estará lá, independente do que aconteça.



Me vi muito emocionada (e surpresa, pois não esperava que Kate escreveria um final daqueles) com o final da história e sem dúvidas é daquelas que  a gente nunca esquece e nos traz ensinamentos lindos.


Fico muito grata à Kate, por nos presentear com essa história linda, por permitir que o blog participasse da Booktour do livro, por sua amizade e carinho.

Assim sendo, eu indico este  livro para todos os leitores. É daqueles que não podemos deixar de ler.


Beijos e até a próxima,

2 comentários:

  1. Olá,
    Li sua resenha e estou tentando me preparar psicologicamente para toda essa carga emocional, já que serei a próxima a fazer a leitura!
    Estou bem curiosa para saber se Alex conseguirá cumprir sua missão e como ficará a situação entre ele e Abby!
    Será meu primeiro contato com a escrita da Kate e estou com expectativas muito altas, principalmente por adorar enredos que contenham anjos como personagens.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  2. Ai menina, tu quer me matar né? Estou muito muito muito feliz em ler essa resenha. Debaixo das minhas asas foi meu primeiro contato com a escrita e eu sempre fui muito insegura sobre o que os leitores achariam dele, justamente porque quando escrevi, estava passando por um momento intenso e trágico. Agradeço todos os dias a sua amizade e parceria, obrigada por me acreditar em mim e no meu trabalho.

    ResponderExcluir